Conheça o corte prime rib e seu churrasco nunca mais será o mesmo

Prime rib

Quem não gosta de degustar uma carne suculenta, saborosa e macia? 

Se você também é um amante da boa culinária (ou simplesmente da arte de comer), você precisa conhecer o corte prime rib, ou, a costela premium. 

O próprio nome da diz muito: uma costela de primeira, que atende a todos os requisitos que um bom corte bovino deve ter. 

O brasileiro é apaixonado por churrasco. Entre as carnes mais amadas e escolhidas para este momento a costela sempre figura como uma das favoritas. 

No entanto, muitos ainda têm receio por não saberem como preparar ou comprar a costela ideal. 

Quer uma dica valiosa? 

O preparo da costela ideal começa no açougue. 

Costela definitivamente não é tudo igual.

Assim como ocorre nos demais cortes do boi, cada parte possui suas próprias características que interferem diretamente nas questões de sabor e maciez.

Por isso é importante saber diferenciar cada corte para fazer as escolhas adequadas de temperos e acompanhamentos e alcançar os melhores sabores. 

Hoje vamos saber mais sobre o prime rib, continue a leitura. 

Sobre os tipos de costela

Como já falamos no início, as costelas não são todas iguais. 

Existem vários tipos de acordo com o local do corte e o tamanho, por exemplo. 

Os tipos mais comuns de costela encontrados nos açougues brasileiros são a de ripa e a ponta de agulha. 

A de ripa pertence a parte superior da caixa torácica, possui os ossos mais largos e carne geralmente mais seca. Já a ponta de agulha pertence a parte mais inferior da caixa torácica, com ossos mais finos, gordura e carne marmorizada. 

Esta última tende a ser mais macia e úmida, sendo uma ótima opção para a brasa. 

É nesta parte final que está guardada a melhor parte, a costela prime. 

Ela fica entre a sexta e a décima costela do boi e é considerada a parte mais macia da costela. Possui uma porção de carne um pouco maior do que as demais, o que faz dele um corte alto, agradando ao visual e ao paladar. 

O corte prime rib

O contrá filé é uma das carnes mais utilizadas nos churrascos pelo Brasil. 

Isso por ser uma carne saborosa, macia (por conta da porção de gordura) e mais barata em relação às demais opções. 

Coincidência ou não, a porção de carne que acompanha a prime rib é justamente o contra-filé com osso. 

O corte recebe vários nomes ao redor do mundo. 

Na Itália, por exemplo, para saborear esse corte é preciso pedir por um Constata. Já na Espanha é conhecido por Chuletón e em alguns lugares é chamada de ribeye cowboy steak ou Filé de Costela com osso ou Ancho com osso. 

Além dos cortes simples, que você já conhece, o contra-filé com osso dá origem a diversos cortes deliciosos, como bife ancho, chorizo, t-bone, bisteca fiorentina e o prime rib.

Segundo o censo comum, carnes com osso são mais saborosas. 

Verdade ou não, a costela prime merece o status de um dos melhores cortes bovinos, ganhando destaque na gastronomia nacional e mundial. 

🔥 Leia também: Receita de picanha defumada e 3 acompanhamentos divinos

Prime rib X Tomahawk

Muitas pessoas confundem o prime rib com o tomahawk. 

Ambos são cortes do contra-filé com osso da costela, com sabor bastante similar, mas com tamanhos diferentes. 

Enquanto a prime rib é menor, com cerca de 14 centímetros, o tomahawk costuma ter o osso maior do que 30 centímetros. 

Como comprar uma boa costela? 

Para escolher um corte de qualidade para a sua costela é fundamental verificar o grau de marmoreio dela. 

Em termos mais simples, isto significa a quantidade de gordura presente entre as fibras da carne que dá um sabor e uma suculência especiais a carne. 

E além da marmorização da carne, o que mais você precisa levar em conta na hora de comprar a prime rib perfeita? 

Pode parecer uma tarefa difícil, mas qualquer um pode fazer essa escolha, sem ser nenhum especialista. 

Basta se atentar aos seguintes pontos: 

  • Cor: na hora de comprar, sempre solicite ver a peça que está levando. Isso é importante para que você possa observar a cor da gordura, que não deve ser amarelada, e da carne, que precisa ser avermelhada e não amarronzada como às vezes acontece. 
  • Ossos: na maioria das raças, ossos muito largos são sinais de boi velho. Para uma carne macia e de qualidade, prefira cortes com ossos mais estreitos. 
  • Cheiro: o cheiro é uma das primeiras coisas que se deve observar ao se aproximar da peça. Se o odor for de carne passada, não leve. 
  • Elasticidade: para garantir que a carne seja macia depois de pronta, ela precisa apresentar certo grau de elasticidade. Com as mãos devidamente higienizadas, pressione o indicador sobre a carne, desta forma você poderá sentir o nível de maciez da carne. 

Além disso, verifique a qualidade do açougue e a procedência das carnes. Observe se a carne está fresca e se o corte realmente condiz com o solicitado. 

Isso fará toda a diferença no resultado final do preparo da sua prime rib. 

Agora que você já sabe tudo que deve levar em consideração na hora de comprar a sua costela de primeira, que tal aprender uma receita e colocar tudo isso em prática?! 

Para isso separamos uma receita incrível!

Receita de prime rib defumada

Após selecionar a peça de prime rib, limpe-a com cautela. 

Tempere com sal e pimenta na proporção de 50% para cada um. Este também é o momento para soltar a imaginação nos temperos. 

Você pode utilizar páprica doce, páprica picante, chilli, pimenta caiena, páprica defumada, enfim, qualquer um desses você encontra aqui.

Feito isso é só colocar para assar. 

Há diferentes formas de fazer este processo, podendo ser através de fogo direto, fogo indireto ou no defumador. 

Para uma prime rib defumada de qualidade é importante se atentar quanto a qualidade da madeira utilizada, afinal, é ela que dará o sabor e o aroma defumado à carne. 

Para um assado uniforme, deixe em temperatura mediana, cerca de 100ºC. 

Para costelas de tamanho pequeno 6 horas são suficientes para deixar a carne macia e úmida. 

Saindo do forno, deixe a costela descansar por cerca de 20 minutos. Isso é importante para deixar que o líquido volte a circular entre as fibras da carne, deixando o corte mais suculento. 

O tempo de preparo desta receita pode variar de acordo com a técnica utilizada e o tipo de forno. 

Nos defumadores, por exemplo, o processo pode se tornar mais rápido, já que o calor e o sabor são intensificados no processo de cocção. De qualquer forma, vale a pena testar essa receita. 

Adapte os tempos a sua churrasqueira e ao tamanho da peça escolhida e aproveite o sabor de um dos cortes bovinos mais nobres e saborosos que você vai experimentar. 

O ponto da carne é algo bastante pessoal, mas para que você possa se orientar saiba que a temperatura interna central para um ponto mal passado é de 55 a 59ºC, enquanto ao ponto é entre 60º a 65ºC e bem passada acima de 73ºC. 

Além dessa receita você pode preparar esse corte também com manteiga de ervas finas e alho ou molho de mostarda, por exemplo. 

As possibilidades são inúmeras basta adequar a sua imaginação ao seu paladar, e, se for o caso, ao dos convidados. 

Agora que você já sabe o que é o prime rib, como escolher e suas principais características é hora de escolher a receita, convidar os amigos e aproveitar esse nobre (e delicioso) corte.